Conecte-se Conosco

Destaques

Para analisar possível presença de verme, vigilância ambiental recolhe amostras de areia na praça central

Publicado

em

A secretaria municipal de saúde de Espumoso, através do setor de vigilância ambiental, recolheu na quinta-feira, 22, amostras de areia da área de brinquedos do Praça Arthur Ritter de Medeiros.

As amostras serão enviadas para a UPF para análise e verificação da possível existência do Bicho Geográfico. A decisão de enviar as amostras para análise, foi tomada depois de uma espumosense fazer a denúncia de que sua filha teria adquirido o verme depois de brincar no local.

De acordo com a coordenadora do setor de vigilância, Lucia Vilarinho, a análise deve ficar pronta em no máximo uma semana. Caso seja comprovada a presença do verme, uma limpeza e troca da areia do local deve ser providenciada pela prefeitura municipal.

O que é o Bicho-geográfico?

O bicho-geográfico, também chamado de larva migrans, é um verme que possui o corpo alongado, cilíndrico e afilado nas extremidades. Esse verme parasita cães e gatos e os seus ovinhos são eliminados nas fezes desses animais. Ao fazerem cocô na areia ou na terra, cães e gatos que estão contaminados eliminam os ovos desses vermes. Quando caem na areia ou na terra, os ovos dos vermes irrompem, liberando as larvas do bicho-geográfico. Na areia, essas larvas se desenvolvem e quando atingem 0,5 milímetro já conseguem penetrar na pele de cães e gatos. Mas a larva não penetra apenas na pele desses animais, elas também penetram na pele das pessoas.

As larvas que causam essa doença são mais comuns em praias poluídas com fezes de cães e gatos, mas podem ser encontradas em qualquer lugar que dê condições para que elas se desenvolvam. Quando uma pessoa pisa, senta ou encosta qualquer outra parte do corpo no local onde há larvas, estas podem perfurar a pele e contaminar a pessoa. As partes do corpo que são mais atingidas pela larva são o bumbum e os pés. Essa doença é mais comum em crianças, por ficarem brincando na areia da praia, mas também pode infectar adultos.

Propaganda
Clique para comentar
Propaganda