AgriculturaGeral

Nuvens de gafanhotos foram controladas, mas ainda preocupa a possibilidade de terem deixado crias

0
Compartilhe este post
Ana Lanches

Há pouco tempo, a praga de gafanhotos ameaçou o Rio Grande do Sul e a Argentina. Na ocasião, a nuvem desviou da rota para o Estado devido ao frio que se fez aqui. Autoridades chegaram a usar pesticidas e atacaram a nuvem na Argentina. Mas passado o inverno, por onde andam os gafanhotos?

A Uirapuru conversou na tarde desta quinta-feira (10) com o chefe da Divisão de Defesa Sanitária Vegetal da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Ricardo Felicetti, sobre este assunto.

Conforme ele, as nuvens que ameaçavam o Estado foram controladas com ações terrestres e aviões agrícolas. No entanto, há o cuidado para se analisar a possibilidade da reprodução destes insetos. Se isso ocorrer, não está descartado o surgimento de mais nuvens de insetos nos locais em que os outros estavam.

Ele destacou que os gafanhotos tem um ciclo que pode durar até 15 anos e são favorecidos por locais de clima seco. Porém, reforçou que as medidas de proteção impostas pelas autoridades têm se mostrado eficazes e o momento é de apenas monitorar o surgimento de novas pragas.

*Rádio Uirapuru

Mais em Agricultura