DestaquesGeralPolícia

Triângulo amoroso: amante encomenda assalto para descobrir se mulher é casada e vítima finge sequestro para não ser descoberta pelo marido

0
Foto: Polícia Civil/Divulgação
Compartilhe este post

Um triângulo amoroso terminou em caso de polícia no Paraná após uma série de crimes serem cometidos por dois envolvidos no romance.

De acordo com a Polícia Civil (PC-PR), tudo começou após um homem, amante na relação, ter encomendado o roubo do celular da namorada com a intenção de descobrir se ela era casada.

Após isso, conforme a polícia, a mulher denunciou um falso sequestro na tentativa de não ser descoberta.

Tudo aconteceu no dia 8 de fevereiro e a investigação foi finalizada na sexta-feira (16).

Assalto forjado

Confira abaixo, ponto a ponto, como começou a confusão e em que momento os crimes aconteceram:

  • A mulher, de 35 anos, morava com o marido, de 61 anos, Sengés, nos Campos Gerais do Paraná;
  • O segundo homem envolvido, de 58 anos, é morador de Itapeva (SP);
  • As cidades ficam a 63 quilômetros de distância;
  • Os dois homens não sabiam que a mulher mantinha as relações em paralelo;
  • O amante, de São Paulo, desconfiou da relação e em um dia que a mulher estava em Itapeva, contratou um mototaxista para roubar o celular da namorada;
  • O objetivo dele era descobrir se ela era casada;
  • Para tentar não ser descoberta, quando voltou ao Paraná, a mulher foi com o marido na polícia registrar boletim de ocorrência dizendo que tinha sido sequestrada e mantida refém por duas horas;
  • O objetivo da mulher era mascarar o roubo do celular e da carteira e o tempo que ficou fora de casa;
  • Paralelamente, o mototaxista que roubou o celular da mulher foi detido, mas não por conta do roubo. A polícia flagrou ele dirigindo de chinelo e sem viseira no capacete;
  • Enquanto atendiam a ocorrência, os policiais foram avisados do suposto sequestro e prenderam o homem em flagrante;
  • Com o suspeito foi localizado o celular da mulher, além da carteira dela;
  • Nenhum dos envolvidos teve a identidade revelada.
Como a farsa foi descoberta
  • O delegado responsável pelo caso, Isaias Fernandes Machado, ouviu o mototaxista preso, que revelou o roubo encomendado;
  • Depois, o delegado ouviu o amante, que confirmou as alegações;
  • Com isso, a mulher foi intimada a prestar depoimento;
  • Desconfiando que seria descoberta, ela disse ao marido que iria viajar para São Paulo, porém, fugiu. A polícia localizou ela posteriormente em Curitiba;
  • À polícia, depois de ser encontrada, ela confessou ter mentido sobre o sequestro por medo de perder o casamento.
Mulher, amante e mototaxista responderão criminalmente
  • O amante da mulher e o mototaxista serão indiciados por roubo majorado e tentativa de invasão de dispositivo informático alheio;
  • Juntas, as penas dos crimes podem chegar a 19 anos de prisão individualmente;
  • A polícia não disse se o homem responderá por crimes de trânsito, uma vez que ele foi detido cometendo infrações;
  • A mulher será indiciada por denúncia caluniosa, com pena que pode chegar até 8 anos de prisão;
  • O mototaxista está preso desde a noite do crime;
  • A mulher e o amante devem responder em liberdade, segundo o delegado.

G1

Mais em Destaques