GeralPolíciaSaúdeÚtimas Notícias

Adote Tapera: alguém age por amor

0
Foto: Redes Sociais
Compartilhe este post

Abandono de animais é uma questão crítica que requer a atenção imediata de todos. Este problema não só afeta os animais abandonados, mas também tem implicações sérias para a nossa sociedade. O abandono de animais é um ato de crueldade que resulta em sofrimento e morte para milhões de animais a cada ano. Além disso, contribui para a superpopulação de animais de rua, que pode levar a problemas de saúde pública.

É vital que todos nós tomemos consciência desta questão e entendamos a sua importância. A conscientização sobre o abandono de animais pode ajudar a prevenir a ocorrência deste problema e pode levar a soluções que beneficiam tanto os animais quanto a sociedade. A conscientização pode ser alcançada através da educação sobre a responsabilidade de possuir um animal de estimação e as consequências do abandono.

Pensando nisso, um casal de Tapera fez uma página na rede social Facebook chamada ADOTE TAPERA.

O casal, que refere não se identificar, tenta colocar os animais em lares responsáveis.

Nossa reportagem conversou com a idealizadora, Fran*, que contou um pouco dessa história.

“A história do Adote é simples.

Sou uma pessoa comum que me deparei com o caos na cidade de Tapera. O descaso com a causa animal.

Segui o meu coração e resolvi intermediar as adoções responsáveis, que eu particularmente acho a solução para vários problemas.
Sempre digo! Adote por amor não por pena.

É uma forma simples mas que mudou a vida de muitos animais em 90 dias.”

Ela completa que várias pessoas procuram o Adote Tapera para doar animais, e outras para adotar. Destaca ainda que não é uma ONG, nem faz resgates, mas que intermedia ajuda.

A exceção é Cookie, o cãozinho da foto e do vídeo. Ele está sob tutela da Fran*, que não conseguiu colocar o animalzinho em um lar, porque ele está doente. Muito doente.

Cookie precisou tomar 5 banhos para retirar as pulgas, que estavam literalmente “comendo vivo” o cãozinho. Além disso, ele está muito debilitado, sofreu maus tratos, tem medo de homens, principalmente.

Ele já passou por diversos problemas, e os veterinários garantem que ele levou diversas surras, passou fome, dor, e tem marcas maiores do que as cicatrizes físicas.

A tutora conta que ele não quer sair de dentro da casinha, não consegue se alimentar direito, e agora está indo consultar em Passo Fundo, esperando que a doença não seja pior do que se imagina.

O tratamento certamente terá valor alto, e se você quiser ajudar, acesse a página do ADOTE TAPERA no facebook e conheça mais. Acompanhe a história de Cookie e de outros animais.

Mais em Geral