DestaquesEducaçãoEnsinoEstadoGeralPaís

Após polêmica, Enem volta a abordar temas sobre o agronegócio

0
Compartilhe este post

Após a recente controvérsia envolvendo o Enem e questões relacionadas ao agronegócio, o exame nacional voltou a explorar temas agrícolas nas provas de Ciências da Natureza e Matemática realizadas neste domingo, 12. Desta vez, os estudantes foram desafiados com conhecimentos sobre pesticidas e as consequências do desmatamento.

Segundo professores de cursinhos, as perguntas foram abordadas de maneira indireta, sem inclinações ideológicas ou críticas claras ao setor agropecuário. Este novo enfoque ocorre após críticas de deputados ligados ao agronegócio, que alegaram “ideologização do Enem” no domingo anterior, resultando em pedidos de anulação de questões, os quais foram rejeitados pelo Inep.

A avaliação de hoje incluiu uma questão sobre pesticidas, considerada técnica pelos especialistas. “É uma questão técnica, natural de exames desse tipo”, comentou o professor Ademar Celedônio, diretor de Ensino e Inovações do SAS Plataforma de Educação.

O desmatamento também foi mencionado, mas de forma indireta, ao abordar a redução da população de abelhas e possíveis intervenções para reverter esse declínio. “Um dos grandes motivos da extinção das abelhas é a falta de regiões onde elas possam produzir suas colmeias em segurança. Uma das ações possíveis para reverter esse quadro é o replantio de árvores nativas”, explicou Caê Lavor, diretor de Ensino Médio e Avaliações do SAS Plataforma de Educação.

Contrariando as críticas anteriores, Claudia Costin, presidente do Instituto Singularidades, afirmou que as questões não promovem uma visão negativa do agronegócio. “Isso é consenso científico”, destacou.

Além das questões agrícolas, a prova também abordou temas do cotidiano, como a vacinação contra a COVID-19, a gravidez de um casal com síndrome de Down e as causas hormonais da Tensão Pré-Menstrual (TPM). A prova foi elogiada por sua clareza e atualização, sendo considerada “excelente” pela coordenadora Pedagógica do Objetivo, Vera Lúcia da Costa Antunes.

Mais em Destaques