DestaquesGeralRegiãoÚtimas Notícias

Após rompimento da ERS-240 ocorre inundação em Capela de Santana

0
Alagamento chegou ao centro da cidade, na Avenida Orestes Lucas e outras ruas - Foto: Reprodução
Compartilhe este post

Na altura do km 20 da ERS-240, em Capela de Santana, na ligação entre Montenegro e Portão, ocorreu agora de noite o rompimento da rodovia que está interditada pela concessionária Caminhos da Serra Gaúcha (CSG) desde o final da tarde de hoje, segunda-feira, dia 20. A CSG tentou fazer o abaulamento, com o bombeamento da água da inundação, através de canos sob a pista, passando a água para o outro lado, já que o sistema de drenagem teria colapsado devido aos entulhos.

A pressão da água represada desde a enchente acabou por romper a rodovia causando inundação, atingindo inclusive a Avenida Orestes Lucas, no centro da cidade, e outras ruas e vias.

A Defesa Civil do município alertou sobre o risco de alagamentos nas margens dos arroios Mineiro e Amoras, podendo atingir bairros como Trilhos, Estação, Arrozeira, Primavera e demais locais próximos ao arroio. Os alagamentos podem atingir residências e estabelecimentos comerciais, podendo ter alerta de evacuação. Brigada Militar e Bombeiros Militares de Portão também foram acionados.

Alagamento chegou ao centro da cidade – Foto: Redes Sociais

NOTA CSG – Ruptura de pista na ERS-240, em Capela de Santana

A CSG informa que ocorreu na noite desta segunda-feira (20) uma ruptura de pista na ERS-240, km 20,5 em Capela de Santana.

O trecho vinha sendo monitorado pela companhia desde o dia 30 de abril. A equipe da empresa já vinha trabalhando desde a última quarta-feira (15) no local para drenar o volume excessivo de água na borda da pista causado pelas fortes chuvas que resultaram na maior catástrofe climática da história do estado do Rio Grande do Sul.

A concessionária acrescenta que o trecho foi bloqueado totalmente às 16h30 desta segunda, sem incidentes e sem qualquer risco aos motoristas e demais usuários da rodovia.

Também na tarde desta segunda-feira, após a constatação de perigo iminente, a companhia comunicou a Defesa Civil para que alertasse a população sobre o risco de desmoronamento da pista e, consequentemente, invasão de água no perímetro urbano.

Desde a pausa das últimas chuvas, no dia 15 de maio, a CSG instalou uma bomba hidráulica de alta potência para drenar a água acumulada e reduzir a pressão hidráulica no aterro da rodovia com o objetivo de, posteriormente, substituir a linha de bueiro existente por uma galeria de águas pluviais mais adequada. Durante os trabalhos, na tarde desta segunda-feira (20), a CSG observou que o local não estava suportando a pressão hidráulica ainda existente, constatando o perigo.

A CSG se solidariza com os moradores dos bairros afetados pela vazão do volume de água represado. A companhia está em contato com a Defesa Civil e com a prefeitura de Capela de Santana para avaliar os danos e, prontamente, restabelecer as condições de tráfego e prover a máxima segurança à população.

Fonte: Jornal Ibiá

Mais em Destaques