DestaquesÚtimas Notícias

Balanço divulgado pelo Rio Grande do Sul aponta que já foram destinados mais de R$ 650 milhões para municípios e famílias atingidas

0
Foto: Giovane Souza / Prefeitura de Estrela / Divulgação
Compartilhe este post

O Governo do Estado do Rio Grande do Sul já destinou mais de R$ 650 milhões nos últimos 30 dias para ações de apoio a municípios e famílias afetadas pela catástrofe climática que abalou o Estado desde o final de abril, atingindo mais de 90% dos municípios gaúchos.

O montante foi empregado principalmente em ações emergenciais a estruturação de políticas públicas de reestabelecimento e reconstrução. O balanço foi apresentado a jornalistas durante reunião no Centro Administrativo de Contingência. Os dados do levantamento também foram utilizados para a criação de uma cartilha informativa.

Atravessamos diversas etapas desde o primeiro momento em que fizemos os alertas a respeito das chuvas. Passamos por uma fase de resposta, com salvamentos e restabelecimento de serviços, e estruturamos o Plano Rio Grande, que norteará as ações futuras. Estamos atuando em todas as frentes para reconstruir o Estado. Isso passa por pilares financeiros, fiscais e técnicos. O governo precisa ter as condições de responder à altura das necessidades, e é isso que estamos pleiteando junto ao governo federal”, afirmou o governador.

Além da apresentação dos dados, o Governo também apresentou o Mapa Único do Plano Rio Grande (MUP), uma ação de mapeamento com a ajuda de imagens de satélite que visa otimizar o direcionamento das políticas públicas nos locais atingidos.

O mapa nos dá condições de termos o ‘dedo no pulso’, como eu dizia na época da pandemia. É fundamental que tenhamos esse mapeamento dos danos causados pela enchente porque isso nos ajuda a nortear as políticas públicas de maneira eficaz. O mapa já nos deu a condição de iniciar rapidamente os repasses do pix do SOS Rio Grande do Sul, por exemplo”, destacou Leite.

O mapeamento está sendo utilizado, por exemplo, para destinar recursos do Volta por Cima e dos valores da campanha SOS Rio Grande do Sul. Cerca de 45 mil famílias pobres e extremamente pobres já foram identificadas e estão recebendo o valor de R$ 2,5 mil do programa Volta Por Cima,  e outras 25 mil de baixa renda receberá o aporte de R$ 2 mil do SOS Rio Grande do Sul.

O montante de R$ 658,8 milhões abrange os seguintes aportes:

  • R$ 148 milhões na modalidade Fundo a Fundo da Defesa Civil do Estado;
  • R$ 117,7 milhões para a conservação de estradas;
  • R$ 100 milhões para o programa Volta por Cima;
  • R$ 60 milhões para Aluguel Social e Estadia Solidária;
  • R$ 60 milhões em horas-máquina para desobstrução de vias urbanas;
  • R$ 45,1 para a rede hospitalar;
  • R$ 41,8 milhões para o programa A Casa é Sua – Calamidades;
  • R$ 40 milhões em horas-máquina para estradas vicinais;
  • R$ 12,7 milhões para custeio da Atenção Primária;
  • R$ 12 milhões para o Auxílio Abrigamento;
  • R$ 12 milhões para a contratação de equipes de saúde mental;
  • R$ 9,5 milhões para outras medidas de enfrentamento da crise.

Portal Leouve

Mais em Destaques