DestaquesEsporteMundoPaís

Brasil sofre derrota para o Uruguai após 22 anos no Estádio Centenário

0
Compartilhe este post

Após um hiato de 22 anos, a Seleção Brasileira enfrentou uma noite difícil no Estádio Centenário, sendo superada por 2 a 0 pelo Uruguai. O jogo foi marcado por uma atuação sem brilho e repleta de falhas por parte da equipe brasileira. Com essa derrota, a equipe de Fernando Diniz, que sofreu sua primeira derrota, agora ocupa a terceira posição, acumulando sete pontos. Enquanto isso, os charruas ficam em segundo lugar e a atual campeã do mundo, a Argentina, lidera com uma boa vantagem.

Marcelo Bielsa e Diniz não conseguiram entregar o confronto que se esperava, de dois times ofensivos. O Uruguai atacou com intensidade e conseguiu abrir o placar no primeiro tempo com um gol de Darwin Nuñez, em praticamente o único chute a gol do jogo até aquele momento.

Na segunda etapa, sem Neymar, que deixou o jogo devido a uma lesão, a Seleção continuou com dificuldades em ameaçar o goleiro Sergio Rochet, do Inter. Durante toda a partida, a equipe de Diniz conseguiu apenas um chute ao gol. Em uma falha na defesa, De La Cruz ampliou a vantagem para os donos da casa.

O Uruguai saiu na frente no primeiro tempo, em um confronto marcado por muitas faltas e pouca criatividade ofensiva de ambos os lados. No Estádio Centenário lotado, as emoções ficaram por conta dos gritos dos fervorosos torcedores uruguaios nos primeiros minutos.

Tanto Bielsa quanto Diniz não conseguiram colocar em prática em campo o que defendem em teoria em relação aos seus estilos de jogo. Jogando em casa, a Celeste tentou pressionar a saída de bola, mas a defesa brasileira conseguiu se sair bem trocando passes. No entanto, ao avançar para o ataque, o Brasil encontrou dificuldades devido à falta de inspiração de Neymar, Vini Jr e Rodrygo.

O goleiro do Internacional, Sergio Rochet, teve uma atuação tranquila. O primeiro chute a gol aconteceu somente aos 41 minutos e resultou em um gol. O ponta Araújo recebeu um passe nas costas da defesa, venceu Marquinhos na corrida e cruzou para Darwin Nuñez marcar de cabeça. Na saída para o segundo tempo, mais uma preocupação. Neymar sofreu uma lesão muscular e foi substituído por Richarlison. Um duplo prejuízo para o Brasil.

A partida retornou sem inspiração por parte do Brasil. Com a vantagem no placar, o Uruguai se concentrou na defesa e explorou contra-ataques com a velocidade de Darwin Nuñez. O Brasil fez seu primeiro chute a gol somente aos 23 minutos, em uma cobrança de falta de Rodrygo, que assumiu o protagonismo após a saída de Neymar e acertou o travessão.

Em um jogo marcado pelo ritmo lento, a Celeste aproveitou uma falha defensiva para ampliar a vantagem. Darwin Nuñez, marcado por Gabriel Magalhães e Casemiro, levou a melhor sobre os dois e passou para De La Cruz, que só precisou empurrar a bola para o fundo da rede.

Diniz fez diversas substituições, mas elas não surtiram efeito no cenário da partida. Com um ataque ineficaz, a Seleção Brasileira foi presa fácil para a defesa uruguaia. Fim de jogo, com apenas um chute a gol registrado.

Fonte: Correio do Povo

Mais em Destaques