GeralRegião

CCR ViaSul Inicia as obras de duplicação da BR-386

0
Compartilhe este post
Ana Lanches

A obra mais esperada do Rio Grande do Sul já começou. Nesta quinta (1º), a CCR ViaSul deu início às ações no primeiro trecho a ser duplicado da BR-386, com 20,3 quilômetros de extensão (vai do km 325,5, em Marques de Souza até o km 345,8, em Lajeado).

A Concessionária aguardava o recebimento da Autorização de Supressão Vegetal (ASV), para iniciar os trabalhos de preparação para o pavimento. Durante o período, a CCR ViaSul fez toda a mobilização necessária para iniciar as obras tão logo o documento fosse recebido: passou todas as orientações às equipes da empresa Eurovias, responsável pelas obras de duplicação nesse primeiro trecho. Dessa forma, toda a análise prévia do local, bem como as instalações do canteiro de obras e alojamentos, além da preparação do maquinário e das frentes de obras já foram concluídas.

Ao todo, nesta primeira etapa de duplicação, estão previstos investimentos em torno de R$ 250 milhões.

Além da duplicação dos 20,3 quilômetros, a CCR ViaSul irá construir 13 quilômetros de vias marginais, dois retornos em nível, seis adequações de acesso, quatro passarelas de pedestres, seis novas pontes, seis alargamentos de pontes existentes, duas passagens inferiores e duas superiores. Ainda, irá implantar diversos dispositivos de segurança, como 50 quilômetros de defensa metálica, nove quilômetros de barreiras e 170 terminais atenuadores de impacto, bem como iluminação das passarelas de pedestres, pontos de ônibus e nas vias marginais.

“Trata-se da obra mais esperada de toda a Concessão no Rio Grande do Sul. Será um marco não só para os munícipios servidos pela rodovia, mas também para todas as pessoas que a utilizam tanto para trabalho quanto lazer. Muito mais do que melhorar a trafegabilidade, vamos promover a preservação de vidas, garantindo mais segurança e qualidade aos nossos clientes que, aliado ao atendimento do nosso Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU), terão a melhor experiência durante sua viagem. Além disso, certamente beneficiará o escoamento de toda produção do país, principalmente a de grãos, onde cerca de 40% de toda produção nacional utiliza a BR-386, conhecida como rota da produção, para o escoamento dessas cargas”, afirma o diretor-Presidente da CCR ViaSul, Fausto Camilotti.

O contrato de concessão da rodovia prevê a conclusão da duplicação dos 20,3 quilômetros até fevereiro de 2023.

Veja abaixo todas as ações que serão realizadas pela CCR ViaSul em cada munícipio nesse primeiro trecho de intervenções:

Marques de Souza

– construção de novos acessos (km 310,5, km 310,6, km 315,8, km 324,8, km 325,8, km 326,8 e km 329,3);
– construção de novos retornos (km 312,1, km 314,2, km 324,2, km 330,5 e km 337,5);
– construção de nova passarela (km 325,8);
– readequação de interconexão (km 317,3);
– construção de nova ponte e alargamento da ponte já existente sobre a Várzea Marques de Souza I, II, III e IV;
– implantação de nova iluminação na via principal;

Forquetinha

– melhoria de acesso (km 338);
– construção de nova passarela (km 338);

Lajeado

– criação de novos acessos viários à Forquetinha;
– construção de nova ponte e alargamento da ponte já existente sobre o Arroio Forquetinha;
– construção de novas vias marginais em ambos os lados da rodovia (do km 339,3 ao km 345,8);
– construção de novas passarelas (km 338, km 342,5, km 344,3, km 346,6 e km 347,9);
– novas passagens inferiores e superiores (km 339,8, km 344,4 e km 345,3);
– novo acesso no km 338;
– nova interconexão no km 341,7;
– readequação de interconexões no km 346,1, no km 347,1 e no km 348,9;
– implantação de nova iluminação na via principal e marginais;

Em 9 anos, a CCR ViaSul irá duplicar mais de 165 quilômetros da BR-386 entre Carazinho e Lajeado, beneficiando 22 municípios ao longo do trecho de concessão. Ao todo, na BR-386 no trecho entre Canoas e Carazinho, serão duplicados 225,2 quilômetros da rodovia, com 10,2 quilômetros de construção de faixas adicionais e 75,5 quilômetros de novas vias marginais. Ainda, serão construídos 52 novos acessos, 28 novas interconexões, 27 retornos em nível, 18 novas passarelas, quatro passagens inferiores e 58,3 quilômetros de nova iluminação.

Todo esse investimento faz parte do programa de Concessão Federal no Rio Grande do Sul, tendo como órgão regulador a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

*Clic Soledade

Mais em Geral