AgriculturaDestaqueGeralNegócios

ClicEspumoso lança o quadro “Você sabe o que nos alimenta?”

0
Compartilhe este post

 

Se você ainda não sabe o que é necessário para termos alimentos no nosso prato todos os dias, aqui você vai saber! A partir de hoje, de 15 em dias 15 dias, iremos apresentar o panorama da produção de alimentos e o avanço da produção de Hortifruti na região de Espumoso. Aqui, em cada edição, vamos mostrar o trabalho realizado por um produtor (a) de alimentos atuante no interior do município, desde a produção de hortaliças até agroindústrias. Além disso, traremos informações relacionadas à cadeia produtiva e à produção local ligados à agricultura familiar e a empreendimentos rurais, os quais precisam serem discutidos e compreendidos pela comunidade.

O quadro que foi idealizado pela engenheira agrônoma e produtora de morangos Manoeli Lupatini e pelo Vereador Leonardo Comin,  tem como objetivo mostrar a força dos pequenos produtores locais, a qualidade dos produtos cultivados em nossa cidade e o potencial que a região possui para atender com excelência o comércio local, sem a necessidade de grandes compra em centros.

 

Em um ano em que o agronegócio gerou um superávit de 12 bilhões, 125 milhões de brasileiros estão sujeitos à insegurança alimentar. Sim, acredite ou não, 59,3% dos brasileiros não comem em quantidades e qualidades ideais! A pandemia fez com que 44% deixassem de comer carne, 41% deixassem de comer frutas e 37% deixassem de comer hortaliças e legumes. Isso aconteceu devido ao aumento dos custos relacionados à obtenção de uma alimentação saudável e à redução da renda da população.

Mas você já se perguntou porque o valor do alimento pode variar tanto se é um item essencial a nossa sobrevivência? Não é pela falta de alimento que esse cenário acontece. O problema é que estamos estacionados em uma cadeia produtiva onde os alimentos que a sustentam viraram “commodity”. Hoje, a produção de alimentos está concentrada em grandes empresas e depende de intermediários, os quais costumam obter grandes lucros, tanto em cima de quem produz, quanto do cliente final. Os produtos são adquiridos a preços baixos do agricultor, mas chegam à mesa do cliente final a valores elevados, em um longo percurso de perda de qualidade.

Assim como acontece em outras cidades, os mercados e fruteiras de Espumoso são abastecidos em grandes centros, como na CEASA em Porto Alegre, principalmente, devido à falta de opção em adquirir de produtores locais. Porém, a produção local encurta o caminho do alimento até a nossa mesa, gerando menos custos, tanto para o produtor quanto para o cliente final, e melhora a qualidade dos alimentos, pois os produtos chegam mais frescos à mesa do consumidor. A produção local traz inúmeros benefícios: geração de empregos, crescimento econômico e incremento do comércio regional, uma vez que o dinheiro gira dentro da própria região e não apenas nos grandes centros. Se as cooperativas e fruteiras pudessem obter produtos localmente ou o cliente final comprasse diretamente do agricultor, esse dinheiro permaneceria na economia local. Ainda há pouco incentivo aos produtores de alimentos por parte das cooperativas e indústria ou incentivos públicos relacionados a esses segmentos, por isso muitos jovens deixem suas propriedades rurais em busca de trabalho nas cidades e poucas agroindústrias têm sido construídas nos últimos anos.

Mas essa realidade está mudando e estamos aqui para mostrar como uma nova cadeia produtiva está se formando. Nosso objetivo com esse projeto é fortalecer a agricultura familiar e a produção local de alimentos, encorajar as redes de comercialização no nosso território e estimular nos consumidores da comunidade de Espumoso hábitos saudáveis e o interesse em conhecer os empreendimentos que estão se espalhando pela nossa região. Acompanhe o nosso editorial e as nossas redes sociais, envie sua opinião, faça parte desse projeto, e juntos, construiremos uma nova forma de nos alimentar e estimular esse setor da economia!

Você tem alguma ideia de produção para o nosso quadro? Se sim, envie um e-mail para [email protected] e nos apresente a ideia para que possamos compartilhar ela com nossos leitores.

Produção: Manoeli Lupatini e Leonardo Comin

 

 

 

Mais em Agricultura