DestaquesGeralPrevisão do TempoRegiãoÚtimas Notícias

Como será o verão em 2024? Confira no boletim meteorológico do NIH da Univates

0
Compartilhe este post

O verão astronômico ou o Solstício de Verão começou na sexta-feira (22/12/23), às 00h27 (hora de Brasília), no Hemisfério Sul. O Núcleo de Informações Hidrometeorológicas (NIH) da Universidade do Vale do Taquari – Univates divulgou o boletim da estação, destacando os principais prognósticos para o verão no Vale do Taquari.

Devido à influência do fenômeno El Niño e a um contexto global de elevação das temperaturas nos oceanos e na atmosfera, a estação do verão apresentará um aumento de chuvas e umidade, ocasionando dias abafados, noites mais quentes e maior incidência de tempestades características desta estação.

Tendências para estação na região do Vale 

No verão climático, que compreende o trimestre composto pelos meses de dezembro, janeiro e fevereiro, segundo a Estação Meteorológica da Universidade do Vale do Taquari – Univates, a precipitação normal média é de 461,1 mm, distribuídos na seguinte forma: dezembro – 134,3 mm; janeiro – 172, 1 mm; e fevereiro – 154, 7 mm.

Segundo o Centro Americano de Meteorologia e Oceanografia (NOAA), o verão 2023/2024 ainda estará sob a influência do fenômeno El Niño (aquecimento anômalo das águas do Oceano Pacífico Equatorial). A tendência é que comece a perder intensidade a partir de fevereiro, mas, mesmo mais fraco, o fenômeno, conjuntamente com outros fatores, ainda gera reflexos na chuva e na temperatura até meados do outono (entre abril e maio).

A tendência de temperatura para toda a estação é que fique acima da normal climatológica. Tradicionalmente o verão é a estação com temperaturas mais altas. Nesta estação é alta a possibilidade de ocorrerem ondas de calor, que devem ter curta duração. Diferente de 2022, quando aconteceram ondas de calor com duração de mais de 10 dias. Em relação às precipitações para o trimestre, a tendência é que fiquem ligeiramente acima do padrão climatológico.

Essa chuva deve ser espacialmente irregular e com grande variabilidade nos totais no decorrer da estação. No verão é comum que ocorra chuva isolada da tarde para a noite. Não raro, mais em dias de intenso calor, tais pancadas podem trazer volumes altíssimos de chuva em curto período com alagamentos e inundações repentinas.

O verão é época de calor em todo o Brasil. Com a influência do El Niño, e de um cenário global de oceanos e atmosfera mais aquecidos do que o normal, o verão terá mais chuva e umidade – o que significa maior número de dias abafados, com noites mais quentes e maior frequência de tempestades típicas de verão.

Características gerais do verão

A estação geralmente é marcada por dias mais quentes e longos, com temperaturas que alcançam facilmente os 30 graus, ocorrendo as maiores temperaturas registradas no ano neste período. As chuvas passam a ser de curta duração e de forte intensidade, ocorrendo principalmente entre a tarde e à noite. Além disso, temporais com granizo e ventos fortes também são frequentemente registrados. Frentes frias e sistemas de baixa pressão ainda provocam chuva durante a estação, mas com menor frequência. A maior frequência de chuvas passa a ser por convecção (combinação de calor e umidade). Também é comum, durante a estação, a radiação solar apresentar níveis elevados. Por isso, é muito importante não se expor ao sol sem proteção, principalmente entre as 10h e as 16h.

Como funciona a previsão do tempo do NIH?

A previsão do tempo é organizada a partir da compilação das informações disponíveis em diferentes portais de clima e tempo, além do acompanhamento de variáveis meteorológicas registradas pela estação meteorológica da Univates, de Lajeado, e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Para isso, o setor consulta as mais variadas fontes, como: imagens do satélite meteorológico GOES 16 e modelos numéricos disponibilizados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), imagens de radar meteorológico divulgadas pela Rede de Meteorologia do Comando da Aeronáutica (Redemet), mapas de previsão do tempo do National Centers for Environmental Prediction (NCEP/NOAA) e do Windy.

O NIH

O Núcleo atua nas áreas de meteorologia e hidrologia. Suas atividades consistem no monitoramento de elementos meteorológicos e hidrológicos, elaboração da previsão do tempo e transmissão dessas informações para veículos de comunicação da região. O NIH também acompanha alertas meteorológicos e hidrometeorológicos emitidos pelos sites do Inmet, Inpe e Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM). Além disso, as variáveis meteorológicas obtidas pela estação meteorológica instalada no campus da Univates, em Lajeado, formam um banco de dados de 19 anos, que pode ser utilizado tanto pelo público acadêmico quanto pelo privado.

 

Fonte: Agora no Vale

Mais em Destaques