DestaquesEducaçãoGeral

Escola Belizário de Oliveira Carpes receberá mais de R$700 mil da Bancada Gaúcha

0
Compartilhe este post

Após realizar grandes entregas no Rio Grande do Sul, reforçando a Segurança Pública e equipando a Agricultura, o Coordenador da Bancada Gaúcha no Congresso Nacional, Giovani Cherini (PL), irá contemplar as Escolas Técnicas Agrícolas do Estado que receberão equipamentos para auxiliar os futuros técnicos agrícolas com aparelhamentos modernos para uma agricultura de precisão (4.0).

Os R$ 30 milhões em equipamentos às instituições escolares são resultados de grandes esforços do Coordenador da Bancada e seus parlamentares em audiências junto ao Ministério da Educação e no Palácio do Planalto. O Superintendente da Educação Profissional/RS (SUEPRO/RS), Luis André Sasso, destacou a relevância dos equipamentos para a modernização do ensino, “Os R$ 30 milhões em recursos trarão as nossas escolas, melhores profissionais, proporcionando uma real e oportuna atualização aos nossos alunos da rede, com isso, possibilitando a valorização e impulsionando os futuros técnicos que são a mola propulsora da nossa cadeia produtiva no nosso agronegócio”, afirmou o superintendente estadual.

Dentre as instituições contempladas está a Escola Estadual Ensino Médio Belizário de Oliveira Carpes, que receberá um valor de R$ 760.623,57. O aporte era uma promessa do deputado que foi confirmada. Com esse valor, a escola poderá investir na modernização do educandários e possibilitar mais qualidade na formação dos alunos.

Por meio destes recursos serão adquiridos pela SUEPRO, através da emenda da Bancada Gaúcha, equipamentos como: caminhões, camionetes cabine dupla, carretas agrícolas, tratores, plantadeiras, plataformas para cereais, ensiladeiras, enfardadeiras, estufas, aparelhos de ar condicionado, aquecedores para aves, liquidificadores industriais, tanques refrigeradores, macacões, luvas, TVs, Notebooks e tantos outros equipamentos modernos que contribuirão muito com o ensino técnico. 100% das escolas serão contempladas, e elas estão presentes em 27 municípios do estado.

Cherini, que também acumula em seu currículo a profissão de Técnico Agrícola, acredita que o ensino deve acompanhar a era digital, “A modernidade está presente em todo lugar, principalmente no ensino. Se queremos bons profissionais devemos oferecer as ferramentas corretas e equipá-los. Para isso, me dediquei constantemente em audiências no MEC, junto a Bancada, para viabilizar mais uma grande entrega ao Rio Grande do Sul. As escolas Agrícolas do nosso estado não serão mais analógicas”, comemorou Cherini ao falar da grande conquista para o estado que destacou o apoio recebido pelas entidades Agptea, Sintargs e o Conselhos dos Diretores das Escolas Agrícolas.

Mais em Destaques