CidadeDestaquesSaúdeÚtimas Notícias

Espumoso registra mais um caso de Dengue

0
Compartilhe este post

No dia 5 de janeiro noticiamos que Espumoso registrava um caso de dengue. Hoje recebemos a informação que mais uma pessoa foi contaminada pelo mosquito Aedes aegypti, que transmite a doença.

O infectado tem 11 anos, é do sexo masculino e reside no Bairro Franciosi.

Na parte da tarde de hoje, 19, os Agentes de Endemias estarão realizando o “raio”, que investiga se há larvas do mosquito em 150 metros em volta da residência.

Os principais sintomas da dengue são:

  • Febre alta > 38°C;
  • Dor no corpo e articulações;
  • Dor atrás dos olhos;
  • Mal estar;
  • Falta de apetite;
  • Dor de cabeça;
  • Manchas vermelhas no corpo.

No entanto, a infecção por dengue pode ser assintomática (sem sintomas), apresentar quadro leve, sinais de alarme e de gravidade. Normalmente, a primeira manifestação da dengue é a febre alta (>38°C), de início abrupto, que geralmente dura de 2 a 7 dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, além de prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, e manchas vermelhas na pele. Também podem acontecer erupções e coceira na pele. Os sinais de alarme são assim chamados por sinalizarem o extravasamento de plasma e/ou hemorragias que podem levar o paciente a choque grave e óbito. A forma grave da doença inclui dor abdominal intensa e contínua, náuseas, vômitos persistentes e sangramento de mucosas.

Para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypt é indicado eliminação de criadouros, sempre que possível, ou manter os reservatórios e qualquer local que possa acumular água totalmente cobertos com telas/capas/tampas, impedindo a postura de ovos do mosquito Aedes aegypti.

Medidas de proteção individual para evitar picadas de mosquitos devem ser adotadas por viajantes e residentes em áreas de transmissão. A proteção contra picadas de mosquito é necessária principalmente ao longo do dia, pois o Aedes aegypti pica principalmente durante o dia.

Mais em Cidade