DestaquesEstadoGeralPolíciaSegurança

Forças policiais gaúchas iniciam testes com câmeras corporais em fase experimental no RS

0
Compartilhe este post

Nesta quarta-feira (29), as forças policiais do Rio Grande do Sul deram o primeiro passo em direção à modernização de suas operações, iniciando a fase experimental das tão aguardadas câmeras corporais. O Governo Estadual anunciou que os testes, que se estendem até o dia 5 de dezembro, são um marco importante no processo de avaliação antes da possível integração de 1,1 mil dispositivos aos uniformes de policiais militares e civis.

A avaliação técnica está em andamento no Departamento de Informática da Brigada Militar, onde cinco conjuntos de equipamentos modelo v700, fornecidos pela Motorola, estão sendo minuciosamente analisados. Se aprovadas, essas câmeras terão a capacidade de gravar oito horas durante ocorrências e 12 horas durante o patrulhamento ostensivo, fornecendo um valioso recurso para a documentação e análise de atividades policiais.

A aquisição das câmeras da Motorola foi resultado de uma licitação realizada em 23 de maio, que envolveu a participação de quatro empresas. Duas delas foram desqualificadas por não atenderem às especificações técnicas do edital. A Motorola, classificada em terceiro lugar, apresentou um valor unitário de R$ 800 por câmera, abaixo do valor de referência estipulado no edital, que era de R$ 921,55.

Após a fase experimental, se todas as etapas forem aprovadas, a Motorola terá 15 dias para enviar os demais protótipos, acompanhados de um cronograma de implementação. Este último passo estará sujeito à aprovação da Secretaria da Segurança Pública (SSP). Todo o processo, desde a entrega até a instalação, deve ser concluído em até 180 dias.

Na primeira fase de implementação, mil dispositivos serão destinados aos policiais militares em Porto Alegre, enquanto os outros 100 serão distribuídos aos policiais civis do Departamento de Homicídios e do Core. Vale ressaltar que, antes da licitação, amostras do equipamento já haviam sido testadas por policiais militares em diversas localidades, indicando uma busca constante por inovação e aprimoramento nas práticas policiais no estado. Essa iniciativa segue a trilha de outros estados brasileiros que já adotam com sucesso a tecnologia de câmeras corporais em suas operações diárias.

Fonte: Correio do Povo

Mais em Destaques