DestaquesSaúde

Homem que morreu em clínica de SP pagou R$ 4.500 por ‘peeling de fenol’

0
Foto: Arquivo Pessoal
Compartilhe este post

A Polícia Civil investiga a morte de Henrique Chagas, de 27 anos, após ter realizado um procedimento chamado “peeling de fenol” em uma clínica de estética na zona sul de São Paulo. O empresário desejava há anos aliviar as marcas de acne no rosto e, para isso, buscou o Studio Natalia Becker, que leva o nome da proprietária, de 29 anos, que está sendo investigada pela polícia.

Há um mês, Henrique saiu de Pirassununga, no interior de São Paulo, para conhecer a clínica que havia encontrado pelas redes sociais. Na visita, aderiu ao procedimento conhecido como ‘peeling de fenol’ e pagou à vista R$ 4.300, de acordo com amigos da vítima ouvidos pela CNN.

No primeiro contato, Henrique não passou por testes de alergia aos produtos e foi orientado a usar espuma de limpeza, hidratante, protetor solar e um ácido manipulado até a aplicação do ácido marcada para esta segunda-feira (3). Na data, o paciente pagou mais R$ 200 pelo procedimento.

A aplicação do ácido de fenol promete renovar o aspecto jovem da pele por estimular renovação da pele que é descamada devido ao efeito agressivo do produto no tecido.

Henrique foi encontrado sem vida

A Polícia Militar foi acionada para atender uma ocorrência na Studio Natalia Becker, na tarde desta segunda-feira (03). No estabelecimento, uma equipe do Samu prestava socorros e, apesar das tentativas de reanimação, o homem não resistiu.

Uma das testemunhas ouvidas pela polícia afirmou que Natália iniciou o procedimento em Henrique por volta das 10h30. Em seguida, ele começou a demonstrar mau estado de saúde. O caso foi registrado como morte suspeita e a investigação corre como homicídio culposo pelo 27º DP.

A médica que prestou socorro informou que clínicas de estética tem autorização para fazer o procedimento, mas que há riscos que precisam de suporte de saúde.  A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) está apurando  a ocorrência junto à Vigilância Sanitária. A Subprefeitura Santo Amaro informou que o local possui Licença de Funcionamento.

CNN tenta contato com a clínica, mas até então não obteve retorno.

CNN Brasil

Mais em Destaques