EsportesGeral

Inter encara jogo contra o Santos como uma decisão

0
Compartilhe este post

Depois de duas vitórias consecutivas, algo que ainda não havia conseguido nesta edição do Brasileirão, o Inter subiu na tabela e encostou no G-6. Neste momento, apenas dois pontos separam o time de Diego Aguirre de uma das vagas na pré-Libertadores, prêmio mínimo para começar melhor a próxima temporada. Porém, internamente, os dirigentes apontam a partida contra o Santos, no domingo, como uma espécie de encruzilhada do clube em sua trajetória na competição.

Vencendo, o Inter mirará o alto da tabela. “O nosso jogo na Vila é fundamental. Se conseguirmos ganhar, vencendo e convencendo, podemos embalar no Brasileirão. Temos que jogar e correr como nos dois últimos jogos, mas, se ganharmos do Santos, será possível começar a pensar em coisas maiores”, observa o vice de futebol, Emílio Papaléo Zin, que salienta: “De qualquer forma, vamos manter os pés no chão e manter a calma”.

Um dos trunfos do Inter é ter tempo para treinar e descansar. Ao contrário de outros dos seus principais concorrentes, o time está fora da Copa do Brasil e da Libertadores. Por isso, Aguirre não tem mais motivos para reclamar. A tendência é pela repetição da formação, inclusive com Lindoso ao lado de Dourado no meio-campo. A única dúvida é na lateral direita, onde Aguirre perdeu Saravia, lesionado, por quatro semanas. A tendência é que ele promova a estreia de Gabriel Mercado, mas Heitor também é uma alternativa. O argentino se adapta melhor em um esquema defensivo, enquanto o brasileiro ajuda mais os atacantes.

Galhardo 

Conforme o prometido, Thiago Galhardo voltou a treinar ontem no CT Parque Gigante. Seu aproveitamento por Diego Aguirre no futuro, entretanto, segue indefinido. Tudo dependerá das conversas que o próprio jogador e seus representantes terão com os dirigentes colorados, com a provável participação de Aguirre. Nem a presença dele na delegação que viaja no sábado para Santos está confirmada.

Galhardo tem contrato com o Inter até dezembro de 2022. Ele foi prorrogado, com aumento de salário, em novembro passado, quando era um dos principais jogadores da equipe que começava a arrancada que quase levou o clube ao título brasileiro.

Neste momento, Galhardo é a terceira opção para compor o ataque, atrás de Yuri Alberto e Paolo Guerrero. Por isso, o clube não dificultará uma saída do atacante, desde que apareça uma proposta que seja considerada financeiramente justa do ponto de vista colorado.

Mais em Esportes