DestaquesGeral

Outubro Rosa Pet alerta para câncer de mama em cadelas e gatas

0
Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom
Compartilhe este post
Uninter
Ana Lanches

Cães e gatos também podem sofrer de câncer de mama, alerta o Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP). Em alusão ao Outubro Rosa, mês em que a campanha de prevenção e combate ao câncer de mama procura conscientizar as mulheres da importância de adotar medidas preventivas, a entidade chama atenção para que o cuidado também se estenda aos animais de estimação.

A maior incidência da doença é em fêmeas, contudo, entre 1% e 3% dos casos são diagnosticados também em machos. Os tumores de mama têm uma tendência a aparecer em cadelas adultas, entre 4 e 12 anos de idade. Já as gatas podem desenvolver a partir de um ano de vida.

O médico veterinário e especialista em Oncologia Veterinária, Rodrigo Ubukata, explica que a incidência é bastante variável, de acordo com a região e o país. “Países desenvolvidos tem política de controle populacional, com isso os animais são castrados precocemente e consequentemente acabam tendo menor incidência de câncer de mama. Já países em desenvolvimento tem uma política de controle populacional ainda inadequada e uma cultura da população muito preconceituosa, então os animais muitas vezes não são castrados precocemente e com isso a incidência de tumores de mama aumenta, porque são tumores que têm uma relação direta com o status reprodutivo do animal”.

No Brasil, completa o médico, os tumores de mama têm uma frequência bastante alta, quando considerado todos os tipos de tumores que existem nos animais de estimação. Ubukata também é membro da Subcomissão de Biossegurança em Quimioterapia Antineoplásica da Comissão de Saúde Pública do CRMV-SP.

O diagnóstico e o tratamento precoce da lesão, assim como nos humanos, é também a melhor forma de proporcionar um prognóstico e, talvez a possibilidade da a cura do tumor. “Assim como na mulher, apalpar a mama [do animal] em busca de nódulos é muito importante, e assim que se localizar qualquer volume anormal, devem levar imediatamente ao médico veterinário, especialmente se esses volumes aumentarem rapidamente”, alerta a médica veterinária Maria Cristina Santos Reiter Timponi, também presidente da Comissão de Entidades Veterinárias do CRMV-SP.

“Por ocasião do Outubro Rosa, aproveita-se a data para fazer a conscientização da população sobre o que é o tumor de mama, como se faz um diagnóstico precoce até mesmo ensinando os tutores como vão examinar as mamas das cadelas e das gatas a procura de possíveis nódulos, para que percebem o mais rápido possível e procurem uma ajuda profissional”, completa Ubukata.

A melhor forma de prevenir tumores mamários é a castração antes do primeiro cio ou logo depois do primeiro cio. Ubukata acrescenta que estudos feitos desde 1968 mostram que cadelas castradas antes do primeiro cio, por volta dos seis meses de idade, reduzem em 99% as chances de incidência de tumor de mama.

Se o tutor não tem interesse que o animal reproduza, a castração precoce ajuda, orienta o veterinário. “Animais já com dois, três anos de idade, ou acima disso, a castração já perde seu efeito protetor. E o objetivo da castração não é só prevenir o tumor de mama, mas também fazer a conscientização e a educação da posse responsável, para que a gente diminua a população de animais de rua, de animais abandonados,  e consequentemente ter nisso seu papel de saúde pública e diminuir o índice de zoonoses, que são as doenças transmitidas dos animais para os seres humanos”, finaliza Ubukata.

Fonte: Agência Brasil

Mais em Destaques