AgriculturaDestaquesRegião

Perdas na produção de trigo na região é estimada em 40%

0
/EMATER/DIVULGAÇÃO/JC
Compartilhe este post
Uninter

As fortes geadas registradas no amanhecer dos dias 21 e 22 de
agosto em toda o sul do país, com neve em lugares mais altos,
trouxeram prejuízos para as lavouras de trigo na região.

Conforme o engenheiro agrônomo e assessor de grãos da Cotriel
Cristiano Corazza, ainda é cedo para mensurar os prejuízos, mas de
modo geral estima-se uma quebra ao redor de 40% na
produtividade esperada para a lavoura de trigo na área da Cotriel,
com raras exceções.

Cristiano ressaltou que as variedades de cultivar e o ciclo de cada
material fizeram diferença. “As variedades precoces foram as mais
afetadas enquanto as de ciclo mais longo tiveram maior resistência
e ainda tem plantas com maior e menor sensibilidade para o frio. A
vistoria que será realizada nas lavouras nos dará ideia mais
assertiva de cada caso, mas saliento que as perdas serão
consideráveis. Ao produtor fica a orientação de aguardar para o
encaminhamento do seguro agrícola, se for o caso, e aqueles em
que as plantas mantém alguma sanidade, devem continuar o
manejo normal” afirmou.

Josemar Parise, engenheiro agrônomo e assessor técnico regional
da Ascar/Emater com sede em Soledade ressalta que as perdas
serão mais acentuadas nas lavouras de baixada ou nas plantas em
fase reprodutiva que é a floração e o espigamento, embora poucas
áreas estavam nestes estágios. Grande parte do trigo na região
estavam no emborrachamento de espiga que antecede o
aparecimento completo da espiga. “Esta planta sofreu com a geada
e as sequelas vão se tornar mais visíveis nos próximos dias”,
revelou.

Mais em Agricultura