EducaçãoGeral

Poucos municípios aderem ao retorno presencial das aulas no RS

0
Compartilhe este post

A retomada está permitida para alunos da educação infantil nas regiões classificadas na bandeira amarela ou há pelo menos duas semanas em bandeira laranja

Ana Lanches

O retorno das aulas presenciais da educação infantil previsto para ocorrer hoje (8), ainda é incerto, na grande maioria das 21 regiões de saúde definidas pelo governo do Estado. A volta que está permitida para as regiões classificadas na bandeira amarela ou há pelo menos duas semanas em bandeira laranja, teve pequena adesão dos municípios que não autorizaram a reabertura das escolas.

A região de Passo Fundo é uma das 11 que estão autorizadas a retomar as aulas presenciais, porém foi definido ainda na semana passada, em reunião entre os prefeitos a manutenção do adiamento, pelo menos até o início do outubro. Conforme a decisão, a situação sanitária da região será reavaliada para verificar a possibilidade ou não de volta das atividades presenciais nas redes particular e municipal.

No Estado, apenas nove cidades permitiram que as crianças voltassem a frequentar as aulas já nesta semana, são elas: Bagé, Lajeado, Caxias do Sul, Bento Gonçalves, Garibaldi, Carlos Barbosa, Canela, São Marcos e Flores da Cunha.

Vale lembrar que, as aulas estão suspensas em todo o Estado desde o dia 19 de março, em razão da pandemia do novo coronavírus. O formato de retorno vem sendo discutido desde agosto entre Estado, Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) e Ministério Público.

Conforme o calendário de retorno do Estado, após a educação infantil, está previsto que às aulas voltem no dia 21 de setembro para alunos do ensino superior e médio (no entanto, a rede estadual retorna apenas em 13 de outubro). Já o ensino fundamental anos finais a possível data é 28 de outubro e ensino fundamental anos iniciais em 12 de novembro.

*Diário da Manhã

Mais em Educação