Conecte-se Conosco

Destaques

Preso acusado de ter executado jovem no Bairro Arroio

Publicado

em

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Tapera e da Delegacia de Polícia de Espumoso, sob a coordenação do Delegado Marcos Vinicius Muniz Veloso apreendeu na tarde desta terça-feira, 30, o autor do homicídio ocorrido em Espumoso, em 15 de abril. O indivíduo de nome com iniciais R. M. Q., 18 anos, que na data dos fatos era menor, mas completou 18 anos nos últimos dias foi apreendido e encaminhado para a Fundação Case de Passo Fundo.

O fato:

Na noite de 15/04, na Rua Etelvino Lupatini, Vila Arroio, em Espumoso, um indivíduo executou a tiros Pierre Rafael Vargas Galvão, 17 anos. Segundo o registro, a vítima estava no interior da residência de seus pais quando foi alvejada pelos disparos de arma de fogo.

O trabalho da Polícia Civil

Ao tomar conhecimento do caso, a equipe volante da DPPA Soledade, juntamente com os policiais civis de Espumoso, sob a coordenação do Delegado Márcio Marodin, deslocaram até o local e passaram a coletar as primeiras provas do crime. Após minucioso trabalho de investigação, valendo-se de elementos técnicos foi possível obter indícios suficientes de autoria e materialidade.

Diante do fato, a autoridade policial representou ao Poder Judiciário pela internação do menor, haja vista, que no momento do crime, ainda não havia atingido a maioridade. Concedida a ordem judicial de apreensão de menor, policiais civis de Espumoso e de Tapera passaram a monitorar o indivíduo, e na data do dia 25, tentaram cumprir a ordem judicial, mas não localizaram o acusado na residência onde mora. No local, foi encontrada uma quantidade de drogas, que provavelmente seria comercializada. Na tarde desta terça-feira o indivíduo foi apreendido.

Segundo o delegado Marcos, o jovem negou ser o autor da execução. “Ele negou ser o autor, mas a gente tem provas robustas contra ele e também contra o mandante do crime, inclusive que está preso e teria pedido ao acusado para que cometesse o crime em troca do perdão de uma dívida de drogas e mais algumas drogas.” explicou.

De acordo com a investigação, a causa da execução foi passional, visto que a vítima mantinha um relacionamento com uma mulher que mantém um relacionamento com um apenado e que seria um dos mandantes do crime.

Após os procedimentos legais, o indivíduo foi conduzido ao Centro de Atendimento Sócio-educativo (CASE) de Passo Fundo, em razão de sua condição.

 

Propaganda
Clique para comentar
Propaganda