DestaquesEducaçãoGeral

Professores da escola Ruy Piegas divulgam carta aberta à população

0
Compartilhe este post
http://<a href=”http://api.whatsapp.com/send?1=pt_BR&phone=5554996935809″ rel=”noopener” target=”_blank”></a>

Os professores da Escola Dr. Ruy Piegas da Silveira divulgaram na manhã desta terça-feira, 19, uma carta aberta à população explicando os motivos que levaram os mesmos a aderir à greve proposta pela categoria. Na carta, os professores mencionam o sentimento de tristeza em ter que tomar tal atitudade, mas explicam que é a única saída ainda possível para lutar pelos direitos que lhes são assegurados.

Confira a Carta:

COMUNICADO À COMUNIDADE

 Nós, professores do Instituto Estadual de Educação Dr. Ruy Piégas Silveira decidimos em reunião aderir à greve dos trabalhadores em educação. Antes de mais nada queremos dizer que é com dor no coração que o fazemos porque nenhum professor gosta de fazer greve. Infelizmente não nos restou outra alternativa diante do descaso e massacre que a educação e a nossa classe vêm sofrendo.

Já não bastava estarmos sem, ao menos, a reposição da inflação há 5 anos. Já não bastava estarmos recebendo nosso salário parcelado há 47 meses. Já não bastava receber o 13º  em 12 vezes. Apesar de tudo isso nos mantivemos firmes, exercendo nosso trabalho com comprometimento e dedicação pois sabemos que somos exemplo e inspiração  para nossos alunos. No entanto, ao findar do ano letivo, fomos surpreendidos com este pacote com medidas que alteram o plano de carreira, congela salários por tempo indeterminado e retira uma série de direitos adquiridos que destroem sonhos de uma educação pública de qualidade.

Somando-se a isso, nesses 60 meses sem a reposição da inflação, água, luz, combustível, alimentos, tiveram um aumento considerável. Diferentemente de outras categorias, que tiveram suas reivindicações justas atendidas, a educação, ao longo dos anos, não foi priorizada. Estamos na luta. Se não conseguirmos atingir nosso objetivo, fica a lição de que nunca devemos aceitar calados a retirada de nossos direitos.

Uma vez que a escola é a continuidade da família, contamos com a compreensão e o apoio de toda a comunidade escolar e local.

                Desde já agradecemos o apoio.

Mais em Destaques