DestaquesEstadoSaúde

Próximo sábado (21) será o Dia D para atualizar carteiras de vacinação de crianças e adolescentes

0
Compartilhe este post

O próximo sábado (21/10) será o Dia D da Campanha de Multivacinação. Haverá postos de saúde abertos extraordinariamente para crianças e adolescentes de até 15 anos serem vacinados e para que as doses que faltam em suas carteiras de vacinação sejam atualizadas.

Cada município definirá quais as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) estarão abertas e os horários de atendimento. São 18 tipos de vacinas disponíveis, incluindo a da covid-19.

A Campanha de Multivacinação está sendo realizada entre os dias 14 e 28 de outubro, envolvendo as três esferas de gestão do Sistema Único de Saúde (SUS): o Ministério da Saúde e as secretarias estadual e municipais de Saúde.

O cenário atual de baixas coberturas vacinais favorece o retorno de doenças que já haviam sido eliminadas no país, como o sarampo, além do risco elevado da reintrodução da poliomielite.

A orientação do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), por meio da Seção de Imunizações da Divisão de Vigilância Epidemiológica, é que os pais ou responsáveis levem a caderneta da criança ou do adolescente para que, no momento da vacinação, um profissional da UBS avalie quais imunizantes deverão ser aplicados.

Serão ofertadas as seguintes vacinas do Calendário Nacional de Vacinação:

  • BCG (tuberculose)
  • Hepatite A
  • Hepatite B
  • Pentavalente (difteria, tétano, coqueluche, bactéria Haemophilus influenzae tipo b e a Hepatite B)
  • Pólio oral (poliomielite)
  • Pólio inativada (poliomielite)
  • Rotavírus
  • Pneumo 10 valente (doença pneumocócica causada pela bactéria Streptococcus pneumoniae)
  • Meningo C (meningite)
  • Febre amarela
  • Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola)
  • Tetraviral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela)
  • Varicela
  • dT (difteria e tétano)
  • dTpa (difteria, tétano e coqueluche)
  • Meningo ACWY (meningite)
  • HPV (papilomavírus humano)
  • Covid-19 (coronavírus)

Cobertura vacinal

Segundo dados do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações, de 2015 a 2022, as coberturas vacinais apresentaram uma queda significativa, intensificada no período de pandemia de covid-19. Em 2020 e 2021, as coberturas vacinais na maior parte do país ficaram em torno de 80%.

No Rio Grande do Sul, a cobertura de BCG em 2015 foi de 103,74%, caindo para 79% em 2021, e voltando a subir, em 2022, para 88,54%. As coberturas dos imunizantes da hepatite B ao nascer e da tríplice viral em 2022 foram de 83,70% e de 88, 48%, respectivamente.

Mais em Destaques