EsportesGeral

Romildo garante “operação de guerra” para Grêmio não cair e nega omissão

0
Compartilhe este post

O presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Jr, voltou a dar entrevista coletiva, após a vitória sobre o Bragantino nesta terça-feira. Ele aproveitou para negar qualquer tipo de omissão, ao não se pronunciar publicamente nas últimas rodadas e salientou a mobilização para evitar o rebaixamento. “Temos uma operação de guerra para fazer todas as ações necessárias. Comissão técnica, diretoria de futebol, presidência. Estamos sempre juntos, sustentando a estrutura de governança para fazer funcionar e andar”, frisou.

“Estamos muito mobilizados, todos aqui internamente. É hora de discurso forte, mas da racionalidade. Ninguém desconhece a gravidade da situação”, acrescentou o dirigente gremista. “Vejo uma comissão técnica muito interessada e muito competente. Os jogadores organizados, os diretores entrosados. Todo o respaldo que se faz necessário para o momento”, analisou.

Romildo enfatizou que não há omissão no trabalho dentro da Arena. “Não adianta eu ficar todos os dias falando. Eu sou uma liderança coletiva e compartilho”, esclareceu. “Estamos amparando, suportando, respaldando e dando a cobertura necessária para todos que precisam. Não vamos inventar a roda, vamos nós próprios resolver nossos problemas. Temos que fazer e vamos fazer a epopeia de vencer os jogos para garantir essa permanência”, projetou.

Ele reconheceu, entretanto, que o Tricolor não tem mais nenhuma margem de segurança. “É uma situação no limite, do limite, do limite. É matemático e não dá para esperar uma rodada”, relatou. “Se vencer as partidas que restam, vai somar 50 pontos, suficiente para sair. Viver esse período de quatro a cinco meses que vivemos, passou a ser impensável. Mas não é nada que não possa ser resolvido. Na vida da gente, não tem jogo jogado. Há esperança, há luta. Se há forma de vencer, vamos vencer. Esta é a vida. Se existe uma administração que resgatou o clube e criou uma equipe vencedora, ninguém vai fazer terra arrasada.”

*Correio do Povo

Mais em Esportes