DestaquesGeral

Saiba como se proteger de golpes envolvendo o Pix

0
Foto: WILLIAN MOREIRA / FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Uninter

Novo sistema de pagamentos criado pelo Banco Central, o Pix promete revolucionar a maneira como os brasileiros lidam com o dinheiro. A novidade permitirá a transferência de valores em qualquer horário, sem restrição de dia da semana e sem custo na maior parte das operações, mas também tende a ser explorada por criminosos que buscam se aproveitar dos descuidos dos usuários. 

Especialistas em cibersegurança reforçam que é necessário redobrar os cuidados com dispositivos pessoais e desconfiar de mensagens com supostos links para cadastramento das chaves.  

Confira as dicas do coordenador da graduação em Segurança da Informação da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), Luciano Ignaczak e do diretor de tecnologia da Claranet CorpFlex, Diogo Santos, para usar a novidade em segurança. 

  • Pix exige os cuidados já habituais em relação a usuários acostumados a utilizar serviços financeiros pela internet. Ou seja, a recomendação é que a pessoa tenha um antivírus no celular e no computador, mantendo-o sempre atualizado; 
  • Além disso, não clique em mensagens de SMS ou WhatApp e e-mails pedindo para o usuário acessar determinada página para se habitar a usar o sistema;
  • A dica é ser proativo. Se você quer se cadastrar no Pix, entre no aplicativo ou site do seu banco, sem usar links. Dessa maneira, a chance de ser vítima de um malware (software malicioso) é pequena;
  • Tenha certeza de que está fazendo o cadastramento no canal oficial do seu banco, evitando cair em golpes;
  • Os bancos já disponibilizam em seus aplicativos oficiais um campo para cadastramento da chave do Pix. Assim, não é necessário baixar nenhum outro programa, seja do banco ou de terceiros, para se habilitar;
  • No caso de dúvida sobre como proceder para cadastrar as chaves, o ideal é procurar o gerente da conta ou algum funcionário do banco;   
  • Quando a plataforma estiver ativa, é necessário tomar cuidado com golpes já tradicionais, como o do telefonema informando o sequestro dos filhos ou de supostos amigos pedindo dinheiro por estarem passando necessidade. Nunca faça transferências antes de entrar em contato com as pessoas;
  • O Pix entrará em operação em 16 de novembro. Instrução normativa do Banco Central estabelece que os bancos participantes poderão estabelecer limites máximos para transferências via Pix por usuário. O piso será o mesmo das transações de débito.

Fonte: GauchaZH

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Destaques