Conecte-se Conosco

Agricultura

Segundo estimativa inicial, RS terá a segunda maior safra de verão da história

Publicado

em

Como tradição durante a Expodireto Cotrijal, a Emater/RS-Ascar anunciou na manhã desta terça-feira (12) o levantamento das lavouras da safra de verão 2018/2019, no café da manhã para a imprensa, organizado na Casa da Família Rural. O presidente da Emater/RS, Iberê de Mesquita Orsi, apresentou os dados coletados em todo o estado, considerando a situação das lavouras até fevereiro/2019.

Segundo os números preliminares, houve aumento na expectativa de produção na grande maioria das culturas, com destaque para o milho, que tem previsão de aumento de 22,32%. A safra de verão 2018/2019 deverá somar 31,9 milhões de toneladas, o que poderá causar um ganho econômico no valor bruto superior a R$ 31 bilhões. Com a confirmação desses números, será a segunda maior safra de verão no RS.

Milho

Analisando individualmente cada cultura, o grande destaque é o cultivo do milho grão. Com aumento de 7,43% na área plantada, a expectativa de produção é de 5,52 milhões de toneladas, o que representa aumento de 22,32% em comparação à safra passada. É o maior crescimento estimado para as culturas de verão neste ano. Em produtividade, o aumento previsto é de 13,87%, que se refere a uma média de 7,3 mil kg/ha.

“É um aumento significativo, pois o milho tem grande importância para o estado, especialmente nas cadeias de suinocultura, avicultura e gado leiteiro. É uma das culturas que teve mais rentabilidade nos últimos anos, em função das tecnologias utilizadas. Se fizermos uma retrospectiva para o início da década de 1990, tínhamos uma média de produtividade de 18 sacas por hectare. Em 30 anos, passamos para uma média acima de 100 sacas por hectare”, disse Orsi. Ijuí, Passo Fundo e Erechim são as regiões que se destacam na produção de milho grão.

O cultivo do milho silagem, que não é contabilizado junto com o milho grão, apresentou redução na área plantada de 3,56% (área atual de 354 mil hectares), em comparação à safra passada. Mesmo com essa redução, a expectativa de produção e a produtividade tiveram crescimento em relação ao ano passado. É estimada a produção de 13,7 milhões de toneladas (aumento de 2,54%) e produtividade de 38,7 toneladas por hectare (crescimento de 6,32%).

Arroz

O cultivo do arroz sofreu pequena redução na área plantada de 4,15%, em comparação à safra do ano passado (2017/18). Com pouco mais de 1 milhão de hectares plantado no estado, a produção atual está estimada em 7,78 milhões de toneladas (redução de 7,24%), com  produtividade média de 7,6 mil kg/ha – redução de 3,22% sobre a safra passada.

Feijão

Na cultura do feijão 1ª safra, o levantamento aponta redução mínima na área plantada, de apenas 0,49%. Diante da área de cultivo de 39,5 mil hectares, a expectativa de produção e produtividade ultrapassam os números da última safra. A produção é estimada em 69,9 mil toneladas de feijão, o que representa aumento de 8,64%, e produtividade de 1,7 mil kg/ha (aumento de 9,21%).

No feijão 2ª safra, o cenário se repete. Com uma redução de apenas 0,12% na área de plantio, a expectativa de produção superou os dados do ano passado, alcançando 32,19 mil toneladas, aumento de 5,32%, e produtividade crescente de 5,43%, em torno de 1,6 mil kg/ha.

Soja

Como nas demais safras, a cultura da soja também apresentou crescimento neste ano. Com área atual de 5,8 milhões de hectares, aumento de 0,79%, a produção esperada para a soja é de 18,5 milhões de toneladas (crescimento de 5,7%) e produtividade de 3,19 mil kg/ha (aumento de 4,89%).

Café da manhã

O café da manhã para a imprensa contou com a presença do presidente da Cotrijal, Nei César Mânica; do chefe de gabinete da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Erli Teixeira; da diretora administrativa da Emater/RS, Silvana Dalmás; do presidente da Câmara de Vereadores de Não-Me-Toque, Carlos Alberto Bacher; dos gerentes do Escritório Regional da Emater/RS-Ascar de Passo Fundo, Oriberto Adami e Dartanhã Vecchi, entre outras autoridades e lideranças.

Texto: Marcela Buzatto/Ascom Emater/RS-Ascar na Expodireto Cotrijal

Propaganda
Clique para comentar
Propaganda