GeralPolícia

Autor da chacina em Tunas planejava abrir boate com garotas de programa

0
Compartilhe este post
Ana Lanches

Jaime teria efetuado mais dois disparos no peito de seu pai. Em seguida, ele ateou fogo no cadáver. A mãe Marlene Schoeninger, de 43 anos, e a irmã Jamile Schoeninger dos Santos, de 1 ano e 4 meses, morreram queimadas dentro do banheiro.

A Polícia Civil de Arroio do Tigre avançou na investigação que busca esclarecer o caso de triplo homicídio que chocou a região Centro-Serra no dia 12 de fevereiro, em Tunas. Os investigadores apuraram que Jaime Schoeninger dos Santos, de 23 anos, pretendia abrir uma boate com garotas de programa no município.

Os hábitos do rapaz, que gastava seguidamente em casas noturnas o dinheiro da herança já antecipada pela família, teriam sido a razão de discussões entre ele e o pai, Adão Antunes dos Santos, de 66 anos. Somente nos últimos dias antes do crime, Jaime teria gasto cerca de R$ 8 mil em estabelecimentos do gênero. O motivo também teria sido alegado por ele à polícia como ponto de início das discussões na madrugada do crime.

Aos policiais, relatou que queria ir para uma boate naquela madrugada, mas o pai não teria aceito. A partir daí, de acordo com o rapaz, o pai teria apontado uma espingarda e ele, para se defender, teria revidado disparando com um revólver 38 no braço de Adão. Ainda na versão de Jaime, o pai teria corrido para buscar outra arma e levado mais dois tiros nas costas, antes de cair no sofá da cozinha.

Para completar, Jaime teria efetuado mais dois disparos no peito de seu pai. Em seguida, ele ateou fogo no cadáver. A mãe Marlene Schoeninger, de 43 anos, e a irmã Jamile Schoeninger dos Santos, de 1 ano e 4 meses, morreram queimadas dentro do banheiro.

“Estamos apurando a necessidade de realizar a exumação do corpo do pai para obter mais informações sobre a veracidade dos fatos relatados. Durante a investigação, buscamos mais elementos para deixar reforçada a tese de premeditação e também a motivação”, afirmou a delegada Alessandra Xavier, responsável pelo caso.

*Acontece no RS

Mais em Geral