ArtigosEducaçãoGeralÚtimas Notícias

Criança: Completo e indivisível

0
Compartilhe este post

Fica claro que o processo educativo acontece em todos os ambientes, não exclusivamente na escola, pois, a família, o grupo social são os grandes responsáveis pelas experiências que ela adquire.

Sabemos que os primeiros contatos que a criança recebe com o meio acontecem na família.

Tanto o cuidar como o educar serve de base para serem trabalhados no desenvolvimento da aprendizagem.

A formação do educador também é de suma importância e deve estar bem baseada na concepção de criança. Ele deve ser criativo, flexível, atendendo á individualidade e ao coletivo.

Como a criança é um ser total, completo e significativo é necessário que o professor crie situações significativas de aprendizagem, se quiser alcançar o desenvolvimento de habilidades cognitivas, psicomotoras e sócias afetivas, é fundamental que a formação da criança seja vista como um ato inacabado, sempre é sujeito a novas inserções,  novos recuos e novas tentativas.

A criança é um ser particular, necessita, na escola, de práticas educativas coerentes a seu universo. A criança cria cultura, brinca e nisso reside sua singularidade, a criança é colecionadora, dá sentido ao mundo, produz histórias, a criança pertence a uma classe social, nos leva a pensar em práticas educativas diferentes.

Pensando e analisando que a criança é um ser total devemos ter bem clara a proposta pedagógica das escolas, para garantir um trabalho de qualidade na instituição, é nela que se pretendem atingir, as aprendizagens que se deseja promover com as crianças que são educadas e cuidadas.

Mais em Artigos