GeralPolíciaÚtimas Notícias

Homem que matou ex-mulher e ex-sogro em Ibirapuitã não aceitava o fim do relacionamento, aponta investigação

0
Foto: Reprodução RBS TV / Divulgação
Compartilhe este post

A investigação do feminicídio e homicídio em Ibirapuitã na última quarta-feira (17) aponta que o autor Elias dos Santos, 44 anos, cometeu os crimes contra a ex-esposa e ex-sogro por não aceitar o fim do relacionamento.

De acordo com a delegada regional de Soledade, Fabiane de Vargas Bittencourt, o autor estava determinado a cometer o crime e não tinha preocupação com as consequências, uma vez que já havia decidido tirar a própria vida.

— Ele não aceitava o término da relação com a ex-esposa e provavelmente devia estar descontente com a família por eles a apoiarem. Ela e o ex-sogro eram os alvos, mas poderia ter havido mais vítimas caso alguém tivesse contrariado ele naquele momento — pontua a delegada.

A investigação aguarda os laudos de necropsia das vítimas, que foram atingidas por tiros e tiveram os corpos carbonizados. Segundo a delegada, uma hipótese é que Fabiana Moraes dos Santos, 41 anos, e o pai dela, Onofre Raul de Moraes, 78, tenham morrido antes do autor colocar fogo na residência.

Elias dos Santos ainda feriu com disparos a filha do casal, Fernanda Moraes dos Santos, 24, e a ex-sogra Maria Helena Nogueira de Moraes, 74. Elas permanecem internadas em hospitais de Passo Fundo. Também estavam presentes na casa uma criança de três anos e uma adolescente de 15, que não se feriram.

— O caso está praticamente elucidado. Já ouvimos as pessoas que estavam presentes na residência e vamos ouvir novamente a ex-sogra e filha do autor. Aguardamos os laudos de necropsia para dar o encaminhamento final ao inquérito — acrescenta.

Relembre o caso

Em 3 de dezembro, Elias foi preso em flagrante por ameaça e porte ilegal de arma de fogo, cometidos em situação de violência doméstica contra Fabiana. Ele, contudo, foi solto três dias depois. A mulher tinha medidas protetivas de urgência em vigor contra o ex-marido.

Na quarta-feira (17), cerca de 30 minutos antes do crime, o suspeito esteve na casa de sua filha Fernanda e do companheiro dela, Cleiton Portela, na localidade de Linha Machado, em Tio Hugo. Elias teria abordado o casal, os acorrentado e disparado contra a perna de Fernanda, forçando-os a levá-lo até a residência de Fabiana, onde praticou os assassinatos e cometeu suicídio em seguida.

A reportagem solicitou um posicionamento à Vara Criminal da Comarca de Soledade, a respeito da concessão do alvará de soltura ao autor, mas não obteve resposta até a publicação desta reportagem.

GZH Passo Fundo

Mais em Geral