GeralPolítica

Lideranças tucanas buscam sensibilizar prefeito Fontana sobre a importância do Ficha Limpa

0
Compartilhe este post

Autora da Lei da Ficha Limpa RS para cargos públicos, a deputada estadual Zilá Breitenbach (PSDB), estará em Espumoso na tarde de quinta-feira, acompanhando o vereador João Valério Mocelin em reunião com o prefeito Douglas Fontana (PDT). A intenção das lideranças tucanas é sensibilizar o prefeito sobre a importância da lei da Ficha Limpa Municipal, de autoria de Mocelin, seja sancionada o mais breve possível.

O Projeto de Lei Legislativo 001/2017, que institui a Ficha Limpa no Município de Espumoso após receber parecer favorável do vereador Roberto Iopp (PT) ao passar pela Comissão de Constituição e Poderes, foi aprovado por unanimidade pelo Legislativo. Agora aguarda sanção do prefeito para entrar em vigor.

“Inspirado na luta da deputada Zilá para aprovar o projeto no RS, que é mais um mecanismo contra a corrupção, apresentei o Ficha Limpa Espumoso por também acreditar e defender a boa política, que deve ser feita com seriedade, respeito e exercida por pessoas íntegras, que não possuem condenações eleitorais e criminais”, declara Mocelin.

Segundo a deputada a crise política, econômica e ética que se agrava a cada dia, quase sempre, tem origem na má administração, no descaso com a probidade administrativa e na impunidade. “Na busca de um país melhor, o cidadão clama por políticos que honrem o voto do povo e que tenham sua fórmula de governar pautada na ética. Tudo isto me inspirou a apresentar esta proposta, e a lutar por ela durante 5 anos, até obter êxito em sua aprovação, que não poderia ter ocorrido em momento mais oportuno”, argumenta Zilá.

Saiba mais sobre o #FICHALIMPAESPUMOSO

O texto do PL 001/2017 é nos mesmos moldes da Lei Ficha Limpa RS, sendo que ambos são baseados na Lei Complementar 135/2010, de iniciativa popular que exige uma vida pregressa daquels que pretendem ser candidatos a cargos eletivos; porém tatno no Ficha Limpa RS quando no municipal aqui citado, as regras valerão para os que pretendem ocupar cargos públicos.

Nesta proposta o tucano elenca outras situações, que fazem com que o cidadão não possa assumir um cargo em comissão no município de Espumoso, como: se ele for dono de uma empresa que mantém contrato de forma direta com o executivo. “Porque neste caso acredito que o servidor por trabalhar dentro da Prefeitura, teria vantagem sobre os demais concorrentes”, enfatiza Mocelin.

O vereador que já recebeu inúmeras mensagens de apoio nas redes sociais, tem esperança que a lei seja sancionada. Assim pede para que todos que apoiam a ideia, quando postarem qualquer texto nas redes sobre o projeto usem a #FICHALIMPAESPUMOSO. Para chamar atenção da população sobre a importância da aprovação da proposta para a moralidade no serviço público.

Fonte> Assecom/Gabinete Deputada Zilá Breitenbach.

Mais em Geral