CidadeDestaquesGeral

Médico infectado por Covid-19 recebe alta

0
Foto: Ascom HNDSS/Luzia Camargo
Compartilhe este post

Após ficar sete dias internado no hospital Notre Dame São Sebastião de Espumoso, na ala Covid, o clínico geral Jorge Alexandre Fuchs Herrmann, de 56 anos, teve alta na manhã desta quinta-feira, 14.

Dr. Jorge, agora como paciente, nos informa como foi receber o diagnóstico e o período de internação.

“Agora que estou em casa, depois deste susto de ter sido contaminado, internado e seguido todo o protocolo do Ministério da Saúde junto ao hospital São Sebastião, sinto-me aliviado por ter passado por mais esta provação. Nós que estamos na linha de frente, batalhando todos os dias na área da saúde, sabemos que estamos sujeitos a essas intempéries. Tempos atrás fui contaminado com o vírus da hepatite em uma cirurgia, agora com o Covid-19 e é assim que a vida segue, vida de médico é assim, escolhemos esta profissão e sabemos dos riscos e consequências, mesmo assim seguimos em frente.

Eu quero agradecer ao hospital São Sebastião, a todos os funcionários, enfermeiras, técnicos de enfermagem, serviços gerais, nutrição, pessoal do laboratório, que de uma forma ou de outra me ajudaram na minha recuperação e muito mais que isso, muito mais que a área técnica ou o conhecimento técnico, a força, a amizade, a camaradagem, enfim, aquele envolvimento emocional, amoroso tanto necessário à uma pessoa que está adoentada. Quero agradecer do fundo do coração meu colega e amigo Dr. Rogério Carlet, responsável pelo setor do Covid-19 do hospital. Dr. Carlet está bem tecnicamente, seguindo a risca todos os protocolos, com uma segurança impressionante, e nos orgulha de tê-lo conosco, cuidando da nossa população e cuidado de nós. Dr. Carlet, uma gratidão imensa, um agradecimento meu e da minha família”.

Dr. Jorge ainda enfatiza que esta é uma doença bastante debilitante, e pede a todos que cuidem-se, sigam os protocolos, sigam as orientações das autoridades sanitárias, que estão bem especificadas, para que as pessoas não se contaminem.

“Só estando dentro de um hospital, só estando acamado, só estando vendo as coisas acontecerem que você tem a noção exata da profundidade e da gravidade deste problema”.

O médico está em casa, mas continua em isolamento.

Mais em Cidade