DestaqueInternacionalPolíciaÚtimas Notícias

Turista brasileiro é preso na Argentina por espancar funcionário de hotel de luxo

0
Foto: Reprodução
Compartilhe este post

Um turista brasileiro de 51 anos foi preso em Buenos Aires, capital da Argentina, após agredir o funcionário do um hotel de luxo em que estava hospedado. O caso aconteceu na última sexta-feira, 9. O brasileiro é um empresário do ramo imobiliário, e disse que a vítima entrou no quarto dele para revistar suas malas sem autorização.

De acordo com informações divulgadas pelo jornal La Nacion, por volta das 19h30, dois turistas brasileiros desceram para o térreo do Alvear Palace Hotel, no bairro Recoleta. O homem estava visivelmente nervoso e pediu a um garçom do bar que os acompanhassem até o quarto, no segundo andar.

Quando dois funcionários entraram no quarto, viram que um hóspede estava batendo no rosto de outro funcionário, Gustavo Albarenga. O agressor foi preso e levado para uma delegacia municipal. Ele foi acusado de ferimentos leves, e a vítima foi tratada por “trauma de crânio com perda de consciência, sem sangramento da ferida”.

Ainda de acordo com o jornal local La Nacion, o acusado foi identificado pelas iniciais LF de OG. Ele permaneceu preso por 24 horas e é defendido pelo advogado Andrés Gramajo.

Depoimento da vítima
A vítima prestou depoimento à polícia e afirmou que trabalha no hotel há 20 anos. O funcionário Gustavo Albarenga disse que estava no quarto 210 para reabastecer a geladeira, quando foi surpreendido por um chute no rosto. Ele disse que ficou atordoado por alguns minutos, sem saber o que estava acontecendo. Gustavo declarou que recebeu vários golpes até perder a consciência.

“Quando me recuperei, estava com o agressor em cima de mim. Ele me agarrou pelo pescoço”, acrescentou a vítima, segundo depoimento prestado na Delegacia de Bairro 2A da Polícia Municipal. O ataque terminou com a chegada do gerente e do garçom, que depois de muito esforço, conseguiram conter a situação.

Liberação
O empresário brasileiro estava com a esposa em Buenos Aires a turismo. Em depoimento, ele forneceu uma versão totalmente diferente sobre o início do ocorrido. Ele disse que, na tarde de sexta-feira, quando estava no saguão do hotel, recebeu uma mensagem de sua esposa informando que um estranho na sala estava verificando as malas.

Depois, segundo o réu, ele subiu ao segundo andar e quando perguntou à esposa quem havia verificado as malas, sua esposa apontou Albarenga, que acabava de entrar no quarto 210 para repor os itens que faltavam no frigobar. Outro casal de brasileiros estava hospedado naquele quarto.

O brasileiro prestou queixa contra Albarenga depois de ser liberado da delegacia. Ele disse que iria ficar no hotel até terça-feira, 13. Questionado pela polícia se algum pertence havia sido subtraído de sua mala, o empresário disse que não sabia.

De acordo com o La Nacion, para continuar com o processo em liberdade, o empresário, que já voltou ao Brasil, foi obrigado a cumprir várias medidas, como a obrigação de comparecer a cada 45 dias ao Ministério Público. Na audiência, o advogado garantiu o comparecimento de seu auxiliar.

O hotel preferiu não se manifestar sobre o caso.

Terra.com

Mais em Destaque